Natal

 

 

Feliz Natal a Todos!

Feliĉan Kristnaskon al Ĉiuj!


Música Barroca

A Música Barroca de Minas Gerais



1. Uma Introdução: redescobrindo o passado musical brasileiro

No século XVIII, a capitania brasileira de Minas Gerais foi o destino de aventureiros numa corrida ao ouro, que gerou fortunas em Portugal e em seu principal fornecedor de produtos manufaturados, a Inglaterra, e também criou uma sociedade rica e refinada no próprio território das minas.

Esta sociedade gerou mestres artesãos, destacando-se o escultor e arquiteto Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, e o pintor Manuel da Costa Ataíde. Eles construíram inúmeras igrejas ricamente ornadas com o ouro da região, no estilo maneirista então predominante em Portugal.

A música estava presente nas cerimônias religiosas e em eventos especiais. Mas, como a imprensa não era permitida na colônia, ela circulava somente em manuscritos e, por esta limitação, passou mais de um século esquecida em antigos arquivos e baús. É o caso, por exemplo do compositor Joaquim de Paula Souza, cuja antífona de São Joaquim, Laudemus Virum Gloriosum <> acabou por chegar até nós, junto com outras poucas.

A partir de 1939, o musicólogo alemão (naturalizado uruguaio) Francisco Curt Lange(1903-1997), partindo da idéia de que uma civilização que gerou artistas como o Aleijadinho deveria ter gerado também mestres na arte da música, viajou pelo interior de Minas Gerais, adquirindo partituras das famílias dos antigos músicos.

Lange percorreu cidades como Prados, Mariana, São João d"El Rey e Tiradentes. No final dos anos 50, ele havia reunido milhares de partituras, cujo provável destino seria a destruição. Descobriu toda uma geração de músicos que, sem o seu zeloso trabalho, estaria condenada ao esquecimento.

Este é a introdução de uma série de artigos, nos quais será narrada a história da música barroca de Minas Gerais e seus principais compositores. Eles foram mestres de um estilo sem paralelo na história da música mundial, um verdadeiro amálgama das culturas portuguesa, indígena e africana, formadoras do nosso país.

 

 

Xadrez em Divinópolis MG

Supernova - Pasio en Katen'

Música em sua vida

Música em sua vida

Música na sua vida

Desconhecido

                 Conta-se que Mendelsson visitando Friburgo, certa vez foi à catedral e ouviu a música do famoso órgão. Mais tarde ele foi à galeria onde estava o órgão e pediu permissão para tocar. O velho organista, a príncípio, recusou, mas finalmente resolveu ceder em face da insistência do compositor.

À medida que a bela música vibrava através do grande edifício, o velho organista, dominado pelo prazer, pôs as mãos nos ombros do compositor, exclamando: "Mas, afinal de contas, que é você? Qual é o seu nome?"

Mendelsson - foi a resposta.

Incrível! Quase que eu recuso a Mendelsson tocar este órgão!

Quão ignorantes somos quanto ao poder dos outros, e mesmo quanto ao poder que se acha escondido em nós! Moramos nas baixadas de uma existência monótona, prestando atenção apenas às coisas simples, quando podíamos subir "com asas como águias".

Deus, o Grande Músico, está pronto a tirar música angelical de nossas almas. Basta que lhe demos oportunidade.

 


Cidade de Divinópolis MG

D I V I N Ó P O L I S   -  M G

UMA BELA CIDADE...

A Flauta

A FLAUTA

 

Nascimento

No início dos tempos a flauta era confeccionada pelos homens das cavernas com bambus e/ou resto de ossos de animais e humanos, em formato de um tubo oco.

 

Flauta

Originalmente, um simples tubo ou cilindro oco, munido de um bisel na extremidade superior e de um pequeno número de orifícios para os dedos no sentido longitudinal.

O tocador sopra no bisel para dentro do tubo, alterando os sons conforme tape ou destape os orifícios para os dedos.

 

Flauta de Apito

É uma flauta reta e de som agudo, possui embocadura muito simples, através da qual o tocador sopra por um orifício lateral no tubo, um pouco abaixo da embocadura. Amplamente usada na música popular do mundo inteiro, a flauta de apito evoluiu muito na Europa, até se converter na flauta doce.

 

Flauta de Pã ou Syrinx

Jogo de flautas de bisel simples, duplas, triplas e até quádruplas de diferentes comprimentos ligadas umas às outras. As extremidades inferiores dos tubos são fechadas e não há orifícios para os dedos; as diferentes notas são produzidas soprando-se nos diferentes tubos.

Segundo a mitologia grega, o deus Pã fez o primeiro desses instrumentos de um caniço em que fora metamorfoseada uma ninfa por ele amada. Pã buscava consolo na música que o instrumento produzia.

São usadas desde a antigüidade também na América do Sul principalmente pelos povos Andinos. Em sua cultura destacam-se a Quena e o Sicu. E em tempos mais recentes são usadas na Europa Oriental.

 

 

A Flauta

Continuaçŝo de: A FLAUTA...

 

Flauta Doce ou Pífaro

Flauta vertical de madeira, acionada pelos lábios do executante aplicados sobre a ponta superior do instrumento. Foi amplamente usada na música européia entre os séculos XVI e XVIII, mas, depois de 1750, viu-se substituída pela flauta transversa, de metal e tocada lateralmente , mais versátil e poderosa. As flautas doces constituem uma família bastante completa, sendo:

·        Soprano (e às vezes sopranino). Soa uma oitava acima da escrita real e do instrumento tenor.

·        Contralto

·        Tenor

·        Baixo. Soa uma oitava abaixo da tenor, e está usualmente equipada com uma embocadura metálica encurvada.

 

Independentemente das diferenças de tamanho, todas as flautas doces atuais possuem oito orifícios e forram sucedidas por um instrumento articulado, que podia ser desmontado em duas peças. Um terceiro encaixe foi adicionado posteriormente na parte inferior do instrumento.

No século XX, a flauta doce foi reabilitada por Arnold Dolmetsch como um dos melhores instrumentos para ensinar a crianças de escola os rudimentos da música.

Atualmente a flauta doce é confeccionada em madeira ou plástico acrílico. Hoje, a flauta doce é o instrumento mais usado na Iniciação Musical também aqui, no Brasil, e já existem vários métodos em português.

Recomenda-se iniciar com crianças de seis a nove anos. Nesta idade, elas aprendem a tocar um instrumento mais ligado quando as músicas tocadas também podem ser cantadas. Como a flauta doce soprano toca as músicas na altura ideal para a voz infantil, a criança que toca flauta doce, geralmente, também aprende a cantar em seu registro natural.

A Flauta Provençal e a Flauta Basca, são variantes regionais da flauta doce.

A Flauta

Continuação de A FLAUTA...

Flauta Transversa ou Transversal

Flauta com um orifício de sopro lateral, que serve de embocadura, situado perto da extremidade fechada e através do qual o flautista sopra, mantendo o instrumento na horizontal, usualmente para o lado direito do rosto.

Originária da Ásia, no século IX a.C. chegou à Europa no século XII d.C. Antes do século XVII, era usada principalmente como instrumento militar, mas daí em diante se tornou parte importante da orquestra, desenvolvendo um complexo sistema de chaves, o qual foi aperfeiçoado na década de 1830 por Theobald Boehm, Além do sistema de chaves, Boehm introduziu outras inovações, como aumentando o número de orifícios para os dedos, simplificou o sistema de dedilhado e desenhou nova cabeça parabólica.

A moderna flauta orquestral usa o sistema Boehm de chaves, proporcionando-lhe uma escala de três oitavas desde o dó central. As flautas orquestrais, classificam-se em:

 

·        Flautim ou Piccolo (sopranino). Soa uma oitava acima da escrita real e da flauta padrão. É uma versão menor da flauta, com cerca de metade de seu tamanho.

·        Flauta Padrão (soprano).

·        Flauta Alto (contralto). Soa uma quarta ou uma quinta abaixo da flauta padrão.

·        Flauta Baixo (baixo). Soa uma oitava abaixo da escrita real e da flauta padrão, tem limitado uso na orquestra.

 

À parte seu lugar na seção de madeiras da orquestra, a flauta tem sido muito usada como instrumento solista. Como se vê nas Seis Sonatas Para Flauta e Teclado de Johan Sebastian Bach, em Concertos de Wolfgang Amadeus Mozart e em Sonatas Modernas, como a de Hindemith.

 

 

E-o

O mais recente símbolo do Esperanto, o E-o criado por Anderson Silva (Divinópolis MG)

Bons sons!

Grupo Musikalma

Rua Goiás, 626 sala407

Bairro Centro

(37) 9903 1410 Divinópolis MG

M A T E M Á T I C A

 

A matemática tem coisas que nem Pitágoras explicaria.

Aí vai uma delas... Pegue uma calculadora porque não dá pra fazer de cabeça, a não ser que você seja um gênio....

1- Digite os 4 primeiros algarismos de seu telefone (não vale número de Celular);

2- multiplique por 80;

3- some 1;

4- multiplique por 250;

5- some com os 4 últimos algarismos do mesmo telefone;

6- some com os 4 últimos algarismos do mesmo telefone de novo;

7- diminua 250;

8- divida por 2...

Reconhece o resultado?

 

 

Para essa eu tiro o chapéu...

Arte

Você também adora FAZER arte?!

Renkontu la C, la 6 kaj la N.

(Encontre o C, o 6 e o N.)



Renkontu la C.

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOCOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO


Nun renkontu la 6.

(agora encontre o 6.)


9999999999999999999999999999999999 999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999 999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999 999999999999999999999999999999999
9999699999999999999999999999999999 999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999 999999999999999999999999999999999
9999999999999999999999999999999999 999999999999999999999999999999999


Nun la N. Ĉi tiu estas malfacila.

(agora o N. Este é difícil.)


MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMNMMMMM MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM
MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM


Kio vi diras? Ĉu estos facilaj aŭ malfacilaj?

(O que você diz? É fácil ou difícil?)

Sem Volume

 SonZão!!!!!

Ainda bem que tá sem volume, rsrsrss

MusiKKKKKKalma

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, DIVINOPOLIS, CENTRO, Homem, Portuguese, Esperanto, Música, Arte e cultura Contatos: (37) 9903 1410